E quando o ar faltar?

Se lembrassemos todos os dias que a nossa vida é um sopro e não deixássemos para pensar nisso somente quando a morte bate na porta, talvez daríamos muito mais valor para os pequenos detalhes que constroem esse todo em que estamos e vivemos.

Somos parte desse ecossistema infinito que chamamos de planeta e quase nunca lembramos que vivemos uma corrida de ratos diariamente na justificativa de que fomos programados para vivermos todos os dias buscando algo que não temos ou que não somos ainda. O “ainda” é sempre uma interrogação que nos leva a ter mais, sempre que usamos a palavra “ainda”, mesmo que ela pareça tão despretenciosa, condicionamos a nossa mente a uma busca pessoal que mais parece uma competição do que uma necessidade básica individual. "Ainda não sei, ainda não consegui, ainda não tenho, ainda bem que fiz, ainda, ainda, ainda.. "

mundo visto de cima

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Seja o que você ja é e tem e repare a cada vez que se sabota usando palavras como: ainda, nunca ou tentar. Essas palavras por mais simples que pareçam, ao menos 1x ao dia você as reproduz involuntariamente.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Lembre se que o ar um dia acaba e o que realmente terá sentido depois disso tudo é apenas o quanto você aproveitou essa passagem pela terra para ser a sua melhor versão e evoluir como esperado. Descubra a sua missão e encontre o propósito da sua vida, o resto a vida se encarrega de colocar no seu caminho enquanto o ar ainda não é só rarefeito e seus pulmões respiram tranquilamente essa massa densa de oxigênio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário